terça-feira, 31 de dezembro de 2013

Feliz Ano Novo!!!




A todos os Amigos e Seguidores

desejamos um 

2014  

fenomenal...

 

domingo, 29 de dezembro de 2013

A Música e o Espírito - A whiter shade of pale - Sarah Brightman


Curtindo o Verão...



Verão...

Momento de curtir um banho de piscina,
 tirar uma soneca,
brincar com a família...

Bom demais!!!

PACIÊNCIA



Não procure por uma flor no seu jardim espiritual todo dia. 
Plante a semente, regue-a com preces e com o empenho correto. 
Quando ela brotar, cuide da planta, arrancando as ervas daninhas 
da dúvida, da indecisão e da indiferença que possam crescer em volta. 
 
Então, numa manhã você verá surgir, repentinamente, 
a sua tão esperada flor espiritual da Realização.

 
Paramahansa Yogananda

MENSAGEM DO DIA...


sábado, 28 de dezembro de 2013

Ana Jácomo...



"Tem gente que entra na nossa vida de forma providencial
e se encaixa naquela história que gosto de imaginar:

surpresas que Deus embrulha pra presente
e nos envia no anonimato...

surpresas que só sabemos de onde vêm
porque chegam com o cheiro dele no papel."


(( Ana Jácomo ))


Chico Xavier...


"Viver é sempre dizer aos outros que eles são importantes.
Que nós os amamos, porque um dia eles se vão e ficaremos
com a impressão de que não os amamos o suficiente."


(( Chico Xavier ))

União de almas...




Solidários.. seremos união.
Separados uns dos outros seremos pontos de vista.
Juntos.. alcançaremos a realização de nossos propósitos.

(( Bezerra de Menezes ))

Caminhada...



" Olhe para trás, se despeça das dores passadas,
dos momentos não vividos, dos sonhos frustrados.
Sorria e siga em frente.
A vida continua e tem sonho novo te esperando, logo ali... "


(( Mychele M. Velloso ))

Reflexão...



"Amar é desafio que todos devem enfrentar com alegria,
pois que, somente ele equaciona as dificuldades existenciais,
ampliando os objetivos da inteligência e dos sentimentos."


(( Joanna de Ângelis ))

terça-feira, 24 de dezembro de 2013

sábado, 14 de dezembro de 2013

Dia de São Nicolau




Quando criança, meus pais em 06 de dezembro, festejavam o Dia de São Nicolau, atiravam pela janela da sala, pequenos mimos, guloseimas, presentinhos, anunciando a chegada da época de Natal. Nós nos assustávamos com o barulho, mas depois era só alegria porque Papai e Mamãe diziam - crianças é São Nicolau, passando e avisando que está próximo o dia de Natal...   Boa lembrança!!!

***

São Nicolau inspirou essa figura mítica natalina. Ele viveu na Lycia, província da planície de Anatolia, no sudoeste da costa da Ásia Menor, lugar onde hoje fica a Turquia. Ele nasceu no ano 350 d.C. e viajou pelo Egito e pela Palestina quando jovem. Na Palestina, tornou-se bispo. Sua generosidade é ilustrada por diversas lendas, sendo que a mais conhecida é a de que ele, para salvar as três filhas de um homem pobre de viver da prostituição, jogou bolsas com ouro pela janela da casa da família, dando assim um bom dote para as garotas, que conseguiram bons casamentos. Ele é o santo patrono da Rússia e da Grécia. É também patrono das crianças e dos marinheiros.

As igrejas protestantes alemãs passaram a associar sua imagem às festas natalinas, ligando-o à troca de presentes do dia 6 de dezembro, que passou a ser conhecido como Dia de São Nicolau. Com a popularidade crescente do Natal, a lenda de São Nicolau foi ficando cada vez mais conhecida. Em 1822, o poema "A Visit from St. Nicholas", de Clement C. Moore, retratava Papai Noel em um trenó, puxado por oito renas, um transporte largamente usado na Escandinávia. Em 1866, Thomas Nast desenhou para a revista Harper's Weekly a figura do Papai Noel, que é a que conhecemos hoje: um velhinho gorducho, barbudo, usando roupa vermelha e carregando um saco de presentes nas costas.

O dia de S. Nicolau era originalmente celebrado no dia 6 de Dezembro, sendo este o dia em que se recebiam os presentes. Contudo, depois da reforma, os protestantes germânicos decidiram dar especial atenção a ChristKindl, ou seja, ao Menino Jesus, transformando-o no “distribuidor” de presentes e transferindo a entrega de presentes para a Sua festa a 25 de Dezembro. Quando a tradição de S. Nicolau prevaleceu, esta ficou colocada no próprio dia de Natal. Assim, o dia 25 de Dezembro passou a englobar o Natal e o dia de S. Nicolau. Contudo, em 1969, devido à vida do santo estar escassamente documentada, o Papa Paulo VI ordenou que a festa de S. Nicolau fosse retirada do Calendário Oficial Católico Romano.

Mesmo assim, todos os anos, na época de Natal, em muitas partes do mundo, anúncios, cartões de boas festas, decorações sazonais e a presença de pessoas vestidas de Pai Natal documentam a moderna lenda do Santa Claus (contracção de Santus Nicholaus). Crianças de todo o Mundo escrevem cartas ao Pai Natal, nas quais dizem quais são os seus desejos, e, na noite de Natal, algumas deixam-lhe comida e bebida para uma rápida merenda.



Fonte: Sintonia Moral

Feliz Natal - Grupo Zaffari - 2013

Um Natal diferente




Naquele escritório era assim. Todos os anos, eles procuravam uma família que necessitasse de assistência para comemorar o Natal.

Para o dia que se aproximava, eles localizaram uma que havia sofrido várias tragédias nos dois anos anteriores. O Natal deles seria magro e triste.

Então, durante um mês, todos no escritório foram colocando as doações em dinheiro dentro de uma lata decorada.

Depois, se divertiram muito escolhendo os presentes para o pai, a mãe e os seis filhos, imaginando a expressão de felicidade deles, ao receberem os presentes.

Para os meninos, luvas para o inverno e aviões em miniatura. Para as meninas, bonecas e bichinhos de pelúcia. Para a mais velha, já adolescente, perfume e um relógio.

Evidentemente, aquela família não deveria saber quem eram os doadores e, por isso, eles combinaram que o pastor da igreja rural seria o portador dos presentes.

Na sexta-feira anterior ao Natal, a mãe da família voltou mais cedo para casa, após o trabalho. Ela recebera uma gratificação extra do seu patrão. O marido ficou feliz com a notícia.

Agora eles tinham dinheiro para comprar presentes de Natal para os filhos. Sentaram-se e juntos fizeram uma lista, procurando combinar o querer com as necessidades.

Mas, então, eles ficaram sabendo que um amigo estava prestes a ser submetido a uma cirurgia. Ele estava desempregado e não poderia pagar as despesas médicas. Mais do que isso, nem tinha o que comer em casa.

Condoídos com a situação, marido e mulher convocaram os filhos para uma reunião de família e decidiram entregar a gratificação de Natal ao amigo.

Comida e despesas médicas eram mais importantes do que brinquedos de Natal.

Algumas horas depois de tomada a decisão, o pastor foi fazer uma visita para a família.

Antes que ele tivesse tempo de explicar o motivo da visita, eles contaram que gostariam de doar o dinheiro ganho e lhe pediram que entregasse o cheque para o amigo necessitado.

O pastor ficou muito surpreso diante de tanta generosidade e concordou em entregar o cheque, com uma condição: todos eles deveriam acompanhá-lo até seu carro.

Sem entender muito bem o porquê da exigência do pastor, eles concordaram com o pedido.

Quando atravessaram o portão da casa, viram o carro do pastor abarrotado de presentes de Natal. Presentes que o pessoal daquele escritório lhes havia mandado, como expressão de amor natalino.

Que Natal esplêndido foi aquele para as duas famílias necessitadas, para o coração do pastor e para todo o pessoal do escritório!

* * *

Num dia distante, há mais de vinte séculos, o Divino Pastor nasceu entre as Suas ovelhas. Veio manso, numa noite silenciosa, somente deixando-se anunciar por um coro de mensageiros espirituais, aos corações dos homens de boa vontade.

Até hoje, Ele continua assim: falando aos homens que se dispõem a ter boa vontade para com os outros homens. Boa vontade para doar-se, para dar-se, para amar.

Este é o sentido do verdadeiro Natal: o amor de Deus para com os homens. O amor dos homens uns para com os outros, em nome do Divino Amor que se chama Jesus.


Redação do Momento Espírita, com base no cap. Uma tradição de Natal, de Pat A. Carman, do livro Histórias para o coração da mulher, de Alice Gray, ed. United Press.

sexta-feira, 13 de dezembro de 2013

Dalai Lama...



Esta é a minha religião.
Não há necessidade de templos, nem de filosofias complicadas.
A nossa própria cabeça, o nosso próprio coração é o nosso templo, a filosofia é a bondade.

Dalai Lama




sexta-feira, 6 de dezembro de 2013

Manifestação do amor...



O amor se manifesta de acordo com o nível espiritual do espírito. 

Essa é a chave para entender os problemas do relacionamento afetivo.

A conquista da afinidade que todos desejamos, só será possível quando formos mais evoluídos e conquistarmos a sabedoria.


Mas, enquanto ainda não alcançamos esse nível, podemos, pelo menos, tentar fazer o melhor, disciplinando nosso emocional, saindo do pessimismo e da dramatização. 


O otimismo, ainda que não nos dê o ideal desejado, pelo menos nos ajudará a viver melhor com aqueles a quem amamos.

O momento presente pode ser melhor do que é, se você cuidar das suas atitudes e disciplinar as emoções. 


Você pode.


( Zibia Gasparetto )

quarta-feira, 4 de dezembro de 2013

Conhecer-se...




Conhecer-se...

Na questão 919 de O Livro dos Espíritos, Allan Kardec perguntou:

“Qual é o meio prático mais eficaz para evoluir na Terra sem se deixar levar pelas más tendências?” É o mesmo que perguntar: como chegar à felicidade possível na Terra?

E os espíritos superiores responderam: “Um sábio da antiguidade já disse: conhece-te a ti mesmo”.





Opinião

Você se importa com a opinião que os outros têm a seu respeito?

Se a sua resposta for não, então você é uma pessoa que sabe de si mesma. Que se conhece. É autossuficiente.

No entanto, se a opinião dos outros sobre você é decisiva, vamos pensar um pouco sobre o quanto isso pode lhe ser prejudicial.

O primeiro sintoma de alguém que está sob o jugo da opinião alheia, é a dependência de elogios.

Se ninguém disser que o seu cabelo, a sua roupa, ou outro detalhe qualquer está bem, a pessoa não se sente segura.

Se alguém lhe diz que está com aparência de doente, a pessoa se sente amolentada e logo procura um médico.

Se ouve alguém dizer que está gorda, desesperadamente tenta diminuir o peso.

Mas se disserem que é bonita, inteligente, esperta, ela também acredita.

Se lhe dizem que é feia, a pessoa se desespera. Principalmente se não tem condições de reparar a suposta feiura com cirurgia plástica.

Existem pessoas que ficam o tempo todo à procura de alguém que lhes diga algo que as faça se sentir seguras, mesmo que esse alguém não as conheça bem.

Há pessoas que dependem da opinião alheia e se infelicitam na tentativa de agradar sempre.

São mulheres que aumentam ou diminuem seios, lábios, bochechas, nariz, para agradar seu pretendido. Como se isso fosse garantir o seu amor.

São homens que fazem implante de cabelo, modificam dentes, queixo, nariz, malham até à exaustão, para impressionar a sua eleita.

E, quando essas pessoas, inseguras e dependentes, não encontram ninguém que as elogie, que lhes diga o que desejam ouvir, se infelicitam e, não raro, caem em depressão.

Não se dão conta de que a opinião dos outros é superficial e leviana, pois geralmente não conhecem as pessoas das quais falam.

Para que você seja realmente feliz, aprenda a se conhecer e a se aceitar como você é.

Não acredite em tudo o que falam a seu respeito. Não se deixe impressionar com falsos elogios, nem com críticas infundadas.

Seja você. Descubra o que tem de bom em sua intimidade e valorize-se. Ninguém melhor do que você para saber o que se passa na sua alma.

Procure estar bem com a sua consciência, sem neurose de querer agradar os outros, pois os outros nem sempre dão valor aos seus esforços.

A meditação é excelente ferramenta de autoajuda. Mergulhar nas profundezas da própria alma em busca de si mesmo é arte que merece atenção e dedicação.

Quando a pessoa se conhece, podem emitir dela as opiniões mais contraditórias que ela não se deixa impressionar, nem iludir, pois sabe da sua realidade.

Nesses dias em que as mídias tentam criar protótipos de beleza física, e enaltecer a juventude do corpo como único bem que merece investimento, não se deixe iludir.

Você vale pelo que é, e não pelo que tem ou aparenta ser. A verdadeira beleza é a da alma. A eterna juventude é atributo do Espírito imortal.

O importante mesmo é que você se goste. Que você se respeite. Que se cuide e se sinta bem.

A opinião de alguém só deve fazer sentido e ter peso, se esse alguém estiver realmente interessado na sua felicidade e no seu bem-estar.

* * *

Nenhuma opinião que emitam sobre você, deve provocar tristeza ou alegria em demasia.

Os elogios levianos não acrescentam nada além do que você é, e as críticas negativas não tornarão você pior.

Busque o autoconhecimento e aprenda a desenvolver a autoestima.

Mas lembre-se: seja exigente para consigo, e indulgente para com os outros.

Eis uma fórmula segura para que você encontre a autoconfiança e a segurança necessárias ao seu bem-estar efetivo.

E jamais esqueça que a verdadeira elegância é a do caráter, que procede da alma justa e nobre.

Pense nisso, e liberte-se do jugo da opinião dos outros.





Redação do Momento Espírita.

domingo, 1 de dezembro de 2013

Luz do Dia...

Fatma El Zahraa Bassim


“És filho de Deus, cujo amor inunda o universo e se encontra presente 
nas fibras mais íntimas do teu ser.
Por isso, nada te deve atemorizar ou afligir demasiadamente.”
 
Joanna de Ângelis

Vida Feliz

Karl Wilhelm Bauerle



Evita as contendas, sempre inúteis.
Entre contendores a razão é sempre de quem não se envolve em discussões infrutíferas.
Nessas lutas verbais e alterações violentas, surgem males de difícil reparação.
As palavras que a ira põe na boca do altercador, raramente expressam o que ele pensa.
Traduzem-lhe o estado de desarmonia e a necessidade de esmagar o antagonista.
Esclarece com calma e argumenta serenamente. Se o outro não leva em consideração os teus conceitos, silencia e entrega-o ao tempo que a todos nos ensina sem pressa.


Joanna de Ângelis / Divaldo P. Franco