quarta-feira, 28 de novembro de 2012

Luz do Dia...


Compaixão...



Uma pessoa compadecida não vê os erros dos outros.
Ela não vê as fraquezas das pessoas.
Ela não faz distinção entre as pessoas boas e más.
Quando alguém está repleto de Amor e compaixão, 
essa pessoa não pode traçar uma linha 
entre países, fés e religiões.

Ela não tem ego. Assim, não há medo, cobiça ou paixão.
Ela simplesmente perdoa e esquece.
Compaixão é como uma passagem.
Tudo passa por ela.
Nada pode ficar ali, porque onde há Amor genuíno e compaixão, não há apego.
Compaixão é Amor expressado em sua totalidade."
 
 
Amma Bhagavan

Comunhão com o Infinito...



"Meditar consiste em aquietar o corpo e a mente,
e em parar de prestar atenção ao mundo exterior,
a fim de que possamos nos unir a
Deus no silêncio de nosso santuário interior.

A meditação atua favoravelmente no plano físico,
relaxando o corpo;
no plano mental, acalmando os pensamentos e as ansiedades;
e no plano espiritual, renovando a energia vital
e estimulando nossos atributos divinos.

Isto nos permite levar uma existência mais útil,
melhorar as relações com as pessoas que nos rodeiam
e enfrentar com ânimo renovado
as dificuldades que se apresentam.
Ao dedicar a cada dia alguns momentos para liberar a mente
das múltiplas preocupações que a assaltam,
vamos recobrando a plena consciência de nossa essência divina.

Podemos dizer que orar é dirigir-nos a Deus e falar com ele,
enquanto que meditar significa escutar a Deus,
deixando-nos instruir e guiar pela parte de nosso ser que se acha em constante
comunhão com o Infinito."
 
 
-Edgar Cayse-

Sementes de Felicidade






Descubra-se.

Há dentro de você um mundo de luz, alegria e paz esperando a sua busca.

Volte-se para dentro e não se deixe abater pelos pensamentos opressivos e maléficos.

Reaja.

Ponha confiança abundante em si mesmo. Não espere sofrimentos e amarguras. Seja firme.

Desperte. Você é feliz, pense nisso.

A sua segurança em Deus aumenta à medida que você descobre a luz, a alegria e a paz que repousam no seu íntimo.


(Lourival Lopes)

Luz do Dia...


Vida Feliz!



Ouve com serenidade sempre que a tal sejas convocado.

Permite que o outro concua o pensamento, não antecipando conclusões, certamente incorretas.

Nem todos sabem expressar-se com rapidez e clareza.

Escuta, portanto, com boa disposição, relevando as colocações e palavras indevidas, assim, buscando entender o que ele te deseja expor.

Se te acusa, procura a raiz do mal e extirpa-a. O diálogo deve sempre transcorrer sem azedume, deixando saldo positivo.

Se te esclarece ou ensina, absorve a lição.

Se acusa alguém, diminui a intensidade da objurgatória com expressões de conforto ao ofendido.


Joanna de Ângelis

domingo, 25 de novembro de 2012

Carinho da noite...


Não critique...




Não critique!
Procure antes colaborar com todos, sem fazer críticas.
A crítica fere e ninguém gosta de ser ferido.
E a criatura que gosta de criticar, aos poucos, se vê isolada de todos.
Se vir alguma coisa errada, fale com amor e carinho, procurando ajudar.
Mas, sobretudo, procure corrigir os outros, através de 
seu próprio exemplo!"


Carlos Torres Pastorino
"Não Critique!
Procure antes colaborar com todos, sem fazer críticas.
A crítica fere, e ninguém gosta de ser ferido.
E a criatura que gosta de criticar, aos poucos, se vê isolada de todos.
Se vir alguma coisa errada, fale com amor e carinho, procurando ajudar.
Mas, sobretudo, procure corrigir os outros, através de seu próprio exemplo!"

Carlos Torres Pastorino

Read more: http://passarinhosnotelhado.blogspot.com/#ixzz2DHdovplU



Mesmo que seja uma prece sincera feita no silêncio do seu quarto...

Na Contabilidade Divina, pouco importa 

se o seu jeito de semear o bem

vai alcançar uma criatura, ou milhões de criaturas...

Passos para a Felicidade


sábado, 24 de novembro de 2012


VOAR...



Aquele que quer aprender a voar um dia precisa primeiro 
aprender a ficar de pé, caminhar, correr, escalar e dançar; 
ninguém consegue voar só aprendendo vôo.


Friedrich Nietzsche

LUZ DO DIA...



 
Não se surpreenda se você não se sentir mais à vontade em ambientes ruidosos, cheios de gente. 
 
Pode ser que a sua alma esteja cansada das turbulências do dia a dia e procure repouso na quietude do seu lar ou de um recanto especial na natureza. 
 
Quando for assim, permita que ela alcance a serenidade necessária ao restabelecimento da sua paz interior. 
 
Você pode estar ingressando num momento em que a experiência de novos valores é uma exigência do seu Eu superior. Não resista nem pense que é depressão. 
 
Simplesmente entregue seu espírito ao calor da grande luz e receba a vibração de harmonia que, aos poucos, vai descendo sobre o planeta. 
 
Deixe que essa energia o envolva plenamente, sinta a tranquilidade da sua alma e partilhe desse novo tempo.


 
Monica de Castro

CAMINHOS...



Os caminhos não estão feitos, 
é andando que cada um de nós faz o seu próprio caminho.


José Saramago

HUMILDADE...


AMAR-SE



Amar-se


Amar-se mais, respeitar-se a si mesmo, ter cuidado consigo mesmo, pensar em si mesmo... pode parecer uma maneira egoísta de se levar a vida, pois aprendemos que devemos pensar nos outros de maneira altruísta. Mas pensar em si mesmo não significa "pensar só em si mesmo."

No entanto, é impossível pensar em outros se não temos o mínimo de respeito e amor por nós mesmos. Se não sabemos como
conduzir bem nossa própria vida, como podemos esperar ajudar outros nas suas necessidades, nas suas carências, nas suas esperanças? Se nos sentimos carentes, como ajudar outros a suprirem as próprias carências?

Quando viajamos de avião, nos avisos de segurança eles dizem que em caso de pressurização para colocarmos primeiro a máscara em nós mesmos para depois colocarmos nas crianças. É uma coisa que faz muito sentido e na vida funciona da mesma maneira.

Jesus disse para amarmos ao próximo como a nós mesmos. Uma pessoa que não se ama é incapaz de amar outra coisa ou alguém, pois o amor é algo que vem de dentro pra fora e não algo que procuramos captar do exterior.

Amar-se, sem exagero, sem uma preocupação excessiva consigo mesmo é um bem que fazemos não só a nós mesmos, mas a todos aqueles que fazem parte do nosso círculo de amigos, colegas, conhecidos. Estar ao lado de alguém que está sempre reclamando da vida, dos outros, dos próprios problemas acaba nos tirando a vontade de estar perto dessa pessoa, pois necessitamos de coisas mais alegres que constantes lamentações.

Então, pelo nosso bem, pelo bem de todos, devemos pensar um pouco mais em nós mesmos. Só podemos contaminar outras pessoas se estivermos nós mesmos contagiados com o vírus do positivismo e do bem-estar. Só podemos iluminar se a luz estiver dentro de nós, se formos portadores de coisas boas.

Assim, vivamos para os outros, mas vivamos também por nós. Com moderação, com amor e dedicação. Tudo justo, na medida exata.


Letícia Thompson

terça-feira, 20 de novembro de 2012

Devoção...




"O Senhor é encontrado por meio de incessante devoção. 

Quando você desejar apenas o Doador, 

e não os Seus presentes, então Ele virá até você."


Paramahansa Yogananda

ERROS...




"É natural lamentar os erros que se cometeu, mas ninguém deve sobrecarregar-se com isso e bater continuamente no peito pensando que assim irá atrair a misericórdia divina. Não, na realidade, com essa atitude a única coisa que se faz é recriar no astral sempre os mesmos registos – coisas feias, misérias – e alimentá-los.


Cometestes erros e lamentais tê-lo feito? Muito bem, mas não os repiseis. Depois de terdes compreendido em que é que agistes mal e porquê, trazei à vossa memória os momentos luminosos que certamente também conhecestes, esses momentos em que vos sentistes um filho de Deus, leve, feliz, cheio de amor por todos. Restabelecereis assim na vossa alma condições para que as entidades que haviam participado nesses estados venham revisitar-vos e recebereis de novo forças e bênçãos."


 Omraam Mikaël Aïvanhov

Pensamento do Dia...



"A beleza do trabalho interior está em sua doação, 
no anonimato, no lidar com a ignorância humana 
sem que nada abale quem o realiza."


Trigueirinho



 

Amo quem ama os animais...






como dizia Mahatma Gandhi:
a grandeza de uma nação
pode ser julgada pelo modo que seus animais são tratados,
por isso dou tanto valor aqueles que como eu
amam e respeitam os animais,
eles tem o poder de transformar nossos dias,
e que eles transformem esses dias
em dias cheios de energia,de vida e de amor...


Fonte: Somente Amor


 

A força da prece e as leis de Causa e Efeito


domingo, 18 de novembro de 2012


Olhai os Lírios do Campo...




Dar um tempo na vida é tentar colocar a mesma em pausa. É quando nos encontramos numa  encruzilhada e, de repente, não sabemos qual caminho seguir.  É o medo de tomar decisões erradas que nos faz pensar que o melhor seria adiar pra ver depois no que pode dar.

Só que a vida não é um filme que podemos parar um instante pra ir buscar um café e depois voltar e recomeçar de onde paramos. A vida é bem mais séria, bem mais exigente. Ela pede que tomemos decisões ; errar é um risco que todos correm. Quem pode afirmar, com cem por cento de certeza, que a decisão que toma é a certa, que tudo vai correr exatamente como se passa dentro da sua cabeça ?

O dia de amanhã não conhecemos. E é bem melhor assim. Imagino quanto sofrimento por antecipação haveria no mundo se soubéssemos com certeza absoluta o que vai acontecer. O conhecimento do futuro estragaria nosso presente. 
 
Em 1991 eu tive um caroço no seio. Foi horrível! Descobri à noite e até a manhã seguinte eu não pude dormir. A hipótese de que aquilo era uma coisa benigna e banal nem passou pela minha cabeça. Pensamentos negativos me assombraram a noite toda. Na manhã seguinte, fui ver o meu médico, um clínico geral. Ele examinou e me encaminhou para um especialista. No hospital, marcaram uma consulta para dezoito dias depois. Deus do céu ! Dezoito dias depois ! E como eu iria viver todos esses dias ? Talvez hoje, mais amadurecida, eu pudesse me repousar e me dizer de esperar, ter fé. Mas não naquela época. Milhões de coisas se passaram pela minha cabeça. Eu já me via morta, me perguntava como minha família iria reagir. E filhos ? Deus, eu nem tinha tido ainda tempo de ter filhos e já iria partir ! Não, eu não poderia esperar ainda dezoito dias para fazer a famosa mamografia. Liguei novamente para o meu médico, que se comunicou com o hospital e eles marcaram o tal exame para o dia seguinte.

Mais uma noite sem dormir e lá estava eu, pronta para os exames. Já no primeiro, o médico disse que parecia algo banal, mas que para ter certeza eles fariam uma biopsia. O tal exame era desagradável. Enquanto faziam uma ultra-sonografia do seio, eles enfiaram uma agulha grossa para a retirada do material. Eu olhava atentivamente para o rosto do médico, acho que procurava nele uma expressão qualquer de preocupação. Ele parecia tranqüilo, fiquei tranqüila também. Ele me explicou que era provavelmente um fibroma, tumor benigno. Estavam fazendo o exame por segurança, mas que eu não deveria me preocupar. Disse que por causa do tamanho talvez fosse melhor retirá-lo, mas que aguardaríamos ainda uns seis meses e refaríamos um exame. Se o caroço estivesse crescendo, teriam que removê-lo por segurança, para que não riscasse de afetar os tecidos laterais.

O resultado chegou e era mesmo o que ele tinha dito. Me tranqüilizei. Nem pensei nisso até o próximo exame. Mas no seguinte eu já estava grávida e não poderia fazer a mamografia. Fizemos então um simples exame de ultra-sonografia e a senhora que fez já disse imediatamente quando viu que era um fibroma. Ele parecia estável. 
 
Dois anos depois eu já havia aprendido a conviver com aquilo dentro de mim. Sentia um pouco de medo, mas não me apavorava. Minha primeira filha tinha nascido e eu tinha muito o que aprender da vida para tentar ensinar pra ela.

Quando resolvi fazer a mamografia de contrôle seguinte, fiquei grávida da segunda e não pude. E depois que ela nasceu eu fui. O caroço tinha desaparecido, ninguém sabe como. Ele era grande, tinha alguns centímetros e não estava mais lá, em lugar nenhum. Me lembro que meu médico riu quando eu disse que « il est allé se promener », ele tinha ido passear.

Essa foi uma das minha experiências. Aprendi que não vale a pena a gente se preocupar com coisas que talvez nunca acontecerão. Eu sei que é bem mais fácil falar que agir, mas é um fato e acho que devemos nos exercitar a colocá-lo em prática.

Agora eu estou passando por um período de divórcio e as coisas não têm sido fáceis. Quando minhas amigas vêm a força com a qual eu encaro a situação ficam surpresas. Dizem que sou corajosa. Corajosa, eu ? Isso me surpreende. Não, não sou corajosa. Deus cuida de mim, é o que digo sempre.

Talvez devêssemos levar mais a sério a passagem bíblica dos lírios dos campos. E viver nossa vida de hoje como se amanhã não existisse. E deixar o filme rolar enquanto buscamos nosso cafezinho. Não se dá tempo na vida, porque a vida não pára o tempo pra gente. A gente vive minuto por minuto, segundo por segundo. E Deus está presente, porque Ele sim, é o mesmo de ontem, de hoje e de amanhã.


Letícia Thompson

sexta-feira, 16 de novembro de 2012

Clarice Lispector



"Sou o que quero ser, porque possuo apenas uma vida e nela só tenho uma chance de fazer o que quero.

Tenho felicidade o bastante para faze-la doce, dificuldades para faze-la forte, tristeza para faze-la humana e esperança suficiente para faze-la feliz.

As pessoas mais felizes não têm as melhores coisas, elas sabem fazer o melhor das oportunidades que aparecem em seus caminhos."


(Clarice Lispector)

Chico Xavier... saudades de você, meu amigo...



Que eu não perca a vontade de ajudar as pessoas,
mesmo sabendo que muitas delas 
são incapazes de ver, reconhecer e retribuir esta ajuda...


(Chico Xavier)

Para se refletir...


Luz do Dia...







Purifica o teu coração antes de permitires que o amor entre nele,

pois até o mel mais doce azeda num recipiente sujo.


Pitágoras

quinta-feira, 15 de novembro de 2012


VIDA FELIZ...




Este teu cansaço contínuo, acompanhado de insatisfação e de mau humor, é um sinal vermelho de perigo em tua vida.

Resulta da maneira irregular de como vens aplicando os teus recursos e energias, sem o competente refazimento.

Não te bastará dormir, dar descanso ao corpo, se permaneceres emocionalmente inquieto, ansioso.

Assim, dá um balanço dos teus atos, medita em profundidade e perceberás que te está faltando o "pão do espírito", que nutre e reconforta.

Reorganiza a vida e busca o equilíbrio, enquanto é tempo.


Joanna de Ângelis & Divaldo P. Franco

Luz do Dia...


segunda-feira, 12 de novembro de 2012

Uma lenda indiana...




Conta uma lenda indiana que um homem transportava água todos os dias para a sua aldeia, usando dois grandes vasos que prendia nas extremidades de um pedaço de madeira, que colocava atravessado nas costas.Um dos vasos era mais velho que o outro e tinha pequenas rachaduras; cada vez que o homem percorria o caminho até sua casa, metade da água se perdia.Durante dois anos o homem fez o mesmo percurso. O vaso mais novo estava sempre muito orgulhoso de seu desempenho e tinha certeza de que estava á altura da missão para a qual tinha sido criado, enquanto o outro vaso morria de vergonha por cumprir apenas metade de sua tarefa, mesmo sabendo que aquelas rachaduras eram fruto de muitos anos de trabalho.Estava tão envergonhado que um dia, enquanto o homem se preparava para pegar água no poço, decidiu conversar com ele:- Quero lhe pedir desculpas, já que, pelo meu tempo de uso, você só consegue entregar metade da minha carga, e assim saciar a metade da sede que o espera em sua casa. O homem sorriu e lhe disse:- Quando voltarmos, por favor olhe cuidadosamente o caminho.Assim foi feito. E o vaso notou que, do seu lado do caminho, cresciam muitas flores e plantas.- Vê como a natureza é mais bela do seu lado? – perguntou o homem. – Sempre soube que você tinha rachaduras, e resolvi aproveitar-me deste fato. Semeei hortaliças, flores e legumes, e você as tem regado sempre, todos os dias. Já recolhi muitas rosas para decorar minha casa, alimentei meus filhos com alface, couve e cebolas. Se você não fosse como é, como poderia ter feito tudo isso?“Todos nós, em algum momento, envelhecemos e passamos a Ter outras qualidades. É sempre possível aproveitar cada uma dessas novas qualidades para obter um bom resultado.”


Fonte: Espiritismo Cristão 

Vida Feliz...



Os negócios escusos dão rendimentos venenosos.

Muitas pessoas justificam-nos e exaltam os lucros deles advindos, informando que são frutos da época e todos devem aproveitar a ocasião.

Com a moral está desgovernada, não te deixes conduzir por ela, antes controla os abusos e os excessos que te cheguem, a fim de corrigires a situação caótica.

O erro nunca deve ser tomado como exemplo.

Numa época de epidemia gripal, o estado normal de saúde não passa a ser este, somente porque a maioria das pessoas está infectada.

Vacina-te contra os abusos e permanecerás com a vida em ordem, talvez sem os supérfluos, nunca, porém, com escassez ou falta.


Joanna de Ângelis  &  Divaldo P. Franco

Mensagem do Dia...


Gratidão




Só precisamos de nos maravilhar com a criação que nos rodeia.
Basta-nos observar o que temos perante os olhos
e entender a profundidade daquilo que vemos.
Então, sentiremos o prazer que se desprende
de toda a criação e que nos contagia.
Já não nos limitamos a apreciar a brisa dum dia de primavera.
Deixamos que ela nos penetre e inunde o coração.
E então, irrompe em nós uma apaixonante alegria de viver.
A atenção que damos a cada momento
é mais do que um simples exercício de concentração,
é o caminho para a felicidade.
Não precisamos de muito
para sermos felizes.
Basta que estejamos atentos.
Quando nos sentimos gratos
pelas coisas que apreciamos,
até os olhos bem treinados são uma fonte de felicidade.
Todos os dias, os nossos olhos têm coisas maravilhosas para ver,
mas é preciso treinar a atenção
para contemplar, de forma consciente,
as maravilhas que nos saltam à vista diariamente:
a beleza de uma rosa,
a majestade de uma montanha,
o zumbido de um besouro
que cruza o nosso caminho,
o encanto de um rosto humano.
O melhor da tua vivência
está nas coisas que te rodeiam.
No prado que se estende
em frente a tua casa.
Nas flores que tens na secretária.
Na música que ouves.
No silêncio que desfrutas.
A felicidade já está a tua volta.
Só tens que a saborear.
Só quando o teu espírito habitar o teu corpo,
quando o teu espírito olhar, ouvir, cheirar, saborear
e tocar com todos os sentidos
é que poderás viver plenamente a felicidade.

Anselm Grün

A aceitação




A aceitação
 © Letícia Thompson

As adversidades chegam quando menos esperamos. Elas não se anunciam, como as grandes tempestades ou os vulcões, elas aparecem, simplesmente. Nos pegam de assalto, nos deixam estáticos, sem reação.

E nós que pensávamos que certas coisas só aconteciam com os outros, sem nunca refletir que somos os outros de outros! Estamos sim, debaixo do mesmo céu, sujeitos às mesmas ventanias, aos mesmos vendavais, somos tão vulneráveis quanto quaisquer outros seres humanos.

Mas aprendemos que vida é luta e por isso lutamos. Utilizamos todas as armas colocadas à nossa disposição e com a permissão de Deus. 

Deus!!! Ah, sim... nos lembramos dEle com mais freqüência. Todas as pessoas não possuem essa habilidade de cada manhã e cada noite chegar aos pés dEle para agradecer pela saúde, pela felicidade, por que tudo vai bem. Mas quando o mundo cai na nossa cabeça é como se descobríssemos essa verdade irrefutável: Deus existe!

E com o coração dolorido e cansados, continuamos lutando, fazemos nossa parte, tentamos segurar a vida até que nos sentimos impotentes e nos dizemos que nada mais há a fazer.
Seria preciso termos a paciência de Jó para esperarmos com a certeza que dias melhores virão.

Portanto, há ainda, com o sopro de vida, uma última esperança: a oração! Quando achamos que perdemos tudo, podemos ainda dobrar os joelhos para chegarmos à presença de Deus.
É difícil aceitar o sofrimento e a dor, mas a aceitação é o primeiro passo para melhor vivê-los, suportá-los e, quem sabe, vencê-los. Não somos assim tão diferentes dos outros, não possuímos casas construídas sobre rochas e somos vulneráveis, precisamos reconhecer isso antes de tudo. Somos humanos. Humanos e dependentes dAquele que nos criou.

Muitas vezes é necessário cairmos para que reconheçamos o quanto precisamos de uma mão; é preciso uma doença para aprendermos o valor da vida, para que saibamos o que significa união, como um balde de água fria na nossa cabeça que nos acorda e nos deixa mais atentos. Olhamos mais à nossa volta, percebemos que nossos sentimentos são mais sólidos e visíveis do que pensávamos, despertamos, talvez, para pessoas que estavam perfeitamente invisíveis aos nossos olhos. 

A dor une muito mais que a felicidade, porque as pessoas procuram apoiar e se apoiar. E ela nos abre os olhos para Deus.

Não... tudo não está perdido! Mas nem sempre a solução é a que esperamos ou desejamos. É preciso que, com joelhos no chão e coração aberto possamos estar prontos para receber, não o que merecemos, mas o que precisamos, que seja a cura, a vida ou a consolação.

Jesus aceitou a cruz porque sabia que seria vitorioso. E que, hoje, possamos aprender com Ele a aceitar nossos fardos, não como castigos, mas como lições de vida, dessas que vamos descobrindo devagarinho, que doem, mas que nos levam adiante, sempre vitoriosos, porque sabemos que não carregamos sozinhos.


Letícia Thompson

domingo, 11 de novembro de 2012

Você deve...



VIDA FELIZ...



Sê amigo de verdade, sem a transformares numa arma de destruição ou de ofensa.

Não é tanto o que se diz, que oferece resultados positivos ou desagradáveis, mas, a forma como se diz.

Ademais,  tua pode não ser a verdade real, senão, um reflexo dela. E mesmo que o fosse, não estás autorizado a esgrimi-la com finalidades perturbadoras.

Antes de assumires a postura de quem corrige e ensina com a verdade, coloca-te no lugar do outro, aquele a quem te irás dirigir, e a consciência te apontará o rumo a seguir e a melhor maneira de te expressares.


Joanna de Ângelis &  Divaldo P. Franco

COOPERAÇÃO



Com quem você coopera?

Cooperar é mais importante que competir!

Há inúmeras modalidades esportivas onde a competição é ncessária e até estimulante.

Defender as cores do clube e do país, com esforço e dedicação, representam um admirável exemplo de amor. Mas ainda aí, é preciso reconhecer que o atleta, ao vencer, superou seus próprios limites e, por conseqüência, os demais competidores e não o inverso.

Se a vida pela óptica capitalista é competição, concorrência e lucro, pela cooperativista é fraternidade, união e auto-superação.

Os órgãos do nosso corpo, embora realizem tarefas distintas, contribuem para a saúde e harmonia de todo o organismo. Juntos, os nossos sentidos nos colocam em relação com o ambiente; o nascimento de uma criança se dá pela junção de dois seres (pelo menos convencionalmente); Jesus elegeu um colégio apostólico para cumprir a sua missão junto aos homens, e mesmo a tão propalada "seleção natural" encerra exemplos curiosos de cooperação nos reinos da Natureza.

É certo que uma empresa necessita ser competitiva para ganhar uma fatia no mercado e um empresário precisa ser empreendedor, ter visão de vanguarda, liderança, etc. Entretanto, essa empresa poderá ser rentável sem poluir, competitiva sem sonegar e explorar seus funcionários, colaborando para o bem-estar da sociedade como um todo.

A cooperação é uma atitude que gravita acima da competição.

Somente quem é forte, corajoso e destemido colabora. As pessoas mesquinhas, invejosas e rígidas enxergam na competição um fim em si mesmo e não um mecanismo de emulação, de estímulo à ação e à realização.

Cooperar implica em mudar valores e compreender a vida por um ângulo desconsiderado pelas normas e convenções sociais. Não dispensa esforços, lutas interiores, diálogos constantes. Esbarra, também, em dificuldades e obstáculos, mas tem como base o trabalho conjunto, o auxílio mútuo, onde um supre as deficiências do outro.

Socializar uma informação, repartir os sucessos, os lucros, os louros da vitória, auxiliar e respeitar os que começam e mesmo silenciar quando nossa palavra nada possa somar são formas de cooperarmos para a felicidade do grupo onde nos inserimos e com o qual fomos chamados a conviver.

No ambiente familiar, no templo religioso, no grupo de amigos, no local de trabalho, sempre surgirão oportunidades de conhecermos os outros, ao mesmo tempo em que vamos nos conhecendo. E o nível de cooperação de uma pessoa com as demais é também um importante diferencial para conhecermos seu caráter e seu coração.


por Cezar Braga Said
Livro: Conversando com Você